• Redação

Após denúncia de assédio, diretores da CBF apoiam afastamento de Caboclo

A maioria dos diretores da CBF, incluindo o secretário-geral, Walter Feldman, defendem o afastamento imediato do presidente da entidade, Rogério Caboclo, acusado por uma funcionária de assédio moral e assédio sexual. A denúncia foi feita ao Conselho de Ética da CBF.

Os dirigentes se manifestaram internamente, na noite deste sábado, quando responderam a um e-mail enviado pelo diretor de Governança e Conformidade, Caio Megale, que sugeria o afastamento de Caboclo do cargo – para poder colaborar com as investigações e "comprovar sua inocência".

Rogério Caboclo está isolado. Seus diretores acham que ele deve se afastar. A comissão técnica e os jogadores da seleção brasileira estão em guerra declarada com ele. E os patrocinadores da CBF começam a manifestar incômodo com a situação. Segundo o blog do jornalista Rodrigo Mattos, no portal UOL, seis deles pediram uma resolução rápida do caso.

0 visualização0 comentário