• Redação

Atlético-MG joga mal, empata com o Bahia e vê taça distante

O Time baiano, cheio de desfalques, conseguiu segurar o Galo no Mineirão


O duelo entre Atlético-MG e Bahia terminou empatado por 1 a 1, gols de Sasha, e Rossi, neste sábado, 13 de fevereiro, no Mineirão, pela 36ª rodada do Brasileirão. A igualdade teve gostos distintos para os dois times. Pelos lados do Galo, nova decepção e um quase adeus a qualquer chance de título do alvinegro no campeonato. Já o Tricolor de Aço pontuou contra um dos principais times do do campeonato, fora de casa.



O Atlético-MG mostrou dificuldades mais uma vez em conseguir penetrar na defesa rival-(Pedro Souza / Atlético-MG) Foto: Lance!


Com o empate, o time mineiro chegou aos 62 pontos,se mantendo na terceira posição, enquanto o Bahia está com 38, abrindo um ponto do Z4, na 16ª posição, se mantendo firme contra o rebaixamento.


Foi mais uma jornada sem inspiração ofensiva e ainda com o outra falta de segurança do setor defensivo, que impactou diretamente no resultado. O campeonato real do Galo, que não conseguiu superar o "remendado" Bahia, com várias desfalques, é lutar por uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores.


Galo tem o controle do primeiro tempo e sai vencedor



O alvinegro buscou tirar a má impressão ofensiva que apresentou diante do Fluminense indo para cima do Bahia. Nos primeiros 20 minutos de jogos, pressionou bastante e conseguiu seu gol com Sasha, aos 19. O Galo seguiu em cima do time baiano, mas não ampliava o placar. Porém, terminou a etapa inicial com vantagem no placar.


Alonso não acompanhou Rossi. Gol do Bahia


O atacante do Tricolor de Aço arrancou ainda do seu campo e Junior Alonso não conseguiu interceptar a corrida do jogador baiano, que só foi parar nas redes de Everson, que nada pôde fazer.

Toca, toca e nada


O Atlético-MG teve 72% de posse de bola, contra 38% do Bahia. Logo, se pense que houve um amplo domínio alvinegro. Ledo engano. Ficar mais tempo com a bola era apenas mais um "domínio estéril" do Atlético, que tocava muito a bola e pouco produziu de fato.

Adeus, título(?)


Em outra performance sem inspiração, o Atlético-MG parece ter chegado ao seu limite técnico, físico e tático neste Campeonato Brasileiro. Logo, a conquista do título desta temporada está perto do impossível. Se o Inter vencer seu duelo na rodada, nem as chances matemáticas estarão no horizonte alvinegro.

Próximos jogos



O Galo encara o Sport no dia 21 de fevereiro, domingo, às 16h, na Ilha do Retiro. Já o Tricolor de Aço tem pela frente o Fortaleza, no sábado, 20, às 21h, no Castelão, pela 37ª e penúltima rodada do Brasileirão.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA


ATLÉTICO-MG 1 x 1 BAHIA

Data e horário: 13/02/2021, às 19h

Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Raphael Claus (SP)

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Daniel Paulo Ziolli SP

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Cartão amarelo: Sávio (ATL)

Cartões vermelhos:

Gols: Eduardo Sasha, aos 19'-1ºT(1-0), Rossi, aos 9'-2ºT(1-1)

ATLÉTICO-MG (Técnico: Jorge Sampaoli)

Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Nathan (Alan Franco-intervalo) e Hyoran(Vargas, aos 29'-2ºT); Savarino, Marrony(Sávio, aos 36'-2ºT) e Eduardo Sasha .

BAHIA (Técnico: Dado Cavalcanti)

Matheus Claus; Nino Paraíba, Ernando (Juninho, aos 38'-2ºT), Lucas Fonseca e Matheus Bahia; Gregore, Ronaldo, Patrick de Lucca (Elton, aos 22'-2ºT) Rodriguinho; Rossi (Luiz Felipe, aos 29'-2ºT(Juninho Capixaba, aos 38'-2ºT)), Gabriel Novaes (Marcelo Ryan, aos 38'-2ºT)

1 visualização0 comentário