• Redação

Atlético mineiro vence o Botafogo e continua líder do brasileirão

Equipe mineira domina jogo e conquista vitória importante na tabela. Botafogo segue na zona de rebaixamento.


Alegria de um lado e agonia do outro. O Atlético-MG bateu o Botafogo por 2 a 1 nesta quarta-feira, em jogo adiantado da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Mineirão, e assumiu a liderança da competição. Jefferson Savarino e Eduardo Sasha marcaram para o Galo; Marcelo Benevenuto descontou para o Alvinegro.


Com a vitória, a equipe mineira chegou aos 42 pontos e continuou na liderança do Campeonato Brasileiro, colocando três pontos de vantagem sobre o Flamengo, que ainda joga na rodada. O São Paulo, terceiro colocado, tem 38, mas com três partidas a menos.



Atlético-MG vence o Botafogo e permanece na liderança do Brasileiro Foto: Yuri Laurindo / Estadão Conteúdo


A situação do Botafogo é praticamente contrária. O clube de General Severiano segue com 20 pontos e não saiu da 19ª colocação. Já são cinco pontos de distância para o Sport, primeiro colocado fora da zona de rebaixamento.

O próximo compromisso do Botafogo será um clássico. O Alvinegro volta aos gramados apenas no dia 5 de dezembro, um sábado, para enfrentar o Flamengo no Estádio Nilton Santos, pelo Brasileirão. O Atlético-MG jogará no dia seguinte diante o Internacional no Mineirão, em um confronto direto pela liderança da competição nacional.


Ímpeto ofensivo e gol

Mesmo com mais de 10 desfalques, o Atlético-MG não abriu mão do estilo de jogo que vem desenvolvendo desde o começo da temporada. O Galo iniciou a partida tendo a posse da bola, controlando os espaços e criando jogadas para potencializar Keno, na ponta esquerda.

E foi justamente com o camisa 11 que a equipe mineira chegou ao primeiro gol. Keno foi acionado com liberdade pelo lado, avançou e cruzou na medida para Savarino, do outro lado, completar de ombro para o fundo das redes, abrindo o placar para o Atlético-MG.

Atlético-MG domina as ações

O Botafogo passou longe de esboçar qualquer tipo de reação. Na verdade, o Atlético-MG, após o gol, esteve mais perto de dobrar a vantagem do que o Botafogo em empatar o placar. A equipe comandada por Leandro Zago ditava o ritmo da partida.

Apesar de não ter criado mais nenhuma chance de perigo, os mandantes não foram ameaçados. A vantagem construída na primeira parte da etapa inicial ficou intacta pela estratégia de posse e intensidade para pressionar o Botafogo, com dificuldade para sair do próprio campo. Desta forma, o Galo saiu em vantagem nos 45 minutos iniciais.

Lá e cá!

Não demorou muito tempo para o Atlético-MG transformar a pressão sob a equipe do Botafogo em bola na rede. Em rápida trama, o Galo chegou em vantagem no campo de ataque. Savarino cruzou na medida para Eduardo Sasha, que, sozinho, cabeceou, sem chances para Diego Cavalieri.

O Botafogo, diferente do primeiro tempo, reagiu. Minutos depois, o Glorioso diminuiu o placar: Marcinho cobrou escanteio e Marcelo Benevenuto subiu entre os marcadores do Atlético-MG para marcar.

Cavalieri dá sobrevida, mas Botafogo não responde

O Atlético-MG teve a oportunidade de matar o jogo. Aos 35 minutos, Keno recebeu sozinho na ponta, criou uma jogada individual, partiu para cima e foi derrubado por Marcinho dentro da área. A responsabilidade da cobrança ficou com o próprio camisa 11. O atacante, porém, parou em Diego Cavalieri, com a segunda defesa de pênalti neste Campeonato Brasileiro.


O Botafogo, com a defesa de pênalti, ganhou ânimo para buscar o placar. A equipe comandada por Emiliano Díaz passou a ocupar mais o ataque por meio de bolas longas. O time, contudo, não respondeu e parou na defesa do Atlético-MG, com uma atuação importante para as pretensões da equipe.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 BOTAFOGO

Data: 25/11/2020, às 21h30

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)

Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade (DF) e José Reinaldo Nascimento Junior (DF)

VAR: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)

Gramado: Bom

Cartões amarelos: Savarino e Júnior Alonso (CAM); Kevin, Marcinho e Kanu (BOT)

Cartões vermelhos:

Gols: Savarino (1-0, 17'/1ºT); Eduardo Sasha (2-0, 4'/2ºT); Marcelo Benevenuto (2-1, 8'/2ºT)

ATLÉTICO-MG: Rafael; Bueno, Igor Rabello, Júnior Alonso; Zaracho (Talison 21'/2ºT), Hyoran, Calebe (Wesley 29'/2ºT), Nathan (Marrony 21'/2ºT), Savarino; Eduardo Sasha (Gustavo Henrique 47'/2ºT), Keno. Técnico: Leandro Zago.

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Kevin (Honda 7'/2ºT), Marcelo Benevenuto, Kanu, Victor Luís; Rentería (Kalou/Intervalo), Rafael Forster (Éber Bessa 35'/2ºT), Caio Alexandre; Marcinho, Pedro Raul (Matheus Nascimento 30'/2ºT), Warley (Rhuan 30'/2ºT). Técnico: Emiliano Díaz.


0 visualização0 comentário