• Redação

Copa do Brasil, Libertadores e brasileirão..Veja os jogos de ontem..


Fluminense vence o Atlético-GO com gol contra pela Copa do Brasil


Partida foi de pouca inspiração dos dois lados ofensivamente. Confronto de volta será na quinta-feira da semana que vem, em Goiânia

Em partida de muitos erros e até sonolenta em vários momentos, o Fluminense contou com um gol contra de João Victor para vencer o Atlético-GO por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã. Com isso, o Tricolor sai com a vantagem do jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. O confronto de volta será na semana que vem, quinta, em Goiânia, às 20h. No próximo domingo, o Flu viaja a Recife para encarar o Sport, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Este será o primeiro de dois jogos fora de casa. A partida será às 20h30. Já o Atlético-GO receberá o Atlético-MG no sábado, às 21h. O Dragão, por outro lado, atua duas vezes em seus domínios. O GOL SAIU, MAS CONTRA Os dois lados erraram demais ao longo da segunda etapa e foi justamente de um lance assim que saiu o único gol da partida. Aos 31 minutos, Egídio cobrou escanteio e João Victor, sozinho na área, mandou de cabeça para o próprio gol, abrindo o placar para o Fluminense. Depois disso, os minutos finais foram de mais intensidade. O Atlético se expôs mais em busca de um resultado melhor e o Flu aproveitou alguns espaços para levar perigo, mas o marcador não voltou a mudar.

Internacional vence América de Cali por 4 a 3 na Libertadores


O Internacional viveu uma noite maluca e venceu o América de Cali-COL por 4 a 3, nesta quarta-feira, no Beira-Rio, pela 3ª rodada do grupo E da Conmebol Libertadores.

O time de Porto Alegre começou a partida “voando”, abrindo 2 a 0 com menos de 20 minutos, e fechou a etapa inicial ganhando por 3 a 1. No 2º tempo, porém, o clube da casa simplesmente teve uma “pane”, e viu o time colombiano ser guerreiro para buscar uma improvável igualdade à beira do Rio Guaíba.

Quando parecia que o confronto terminaria empatado, porém, Boschilia arriscou de fora da área nos minutos finais e contou com desvio fatal na zaga para bater o goleiro para dar a vitória ao Inter!


Inacreditável!

Coudet, então, colocou em campo D’Alessandro no lugar de Lindoso, para tentar buscar a vitória que parecia tão certa.

E ela veio: aos 45 do 2º tempo, Boschilia arriscou de fora da área, a bola desviou na zaga e “matou” o goleiro.

Vitória do Internacional


Palmeiras vence Bolívar na altitude com golaço de Gabriel Menino e segue 100% na libertadores



O Palmeiras conquistou grande resultado nesta quarta-feira ao vencer o Bolívar-BOL por 2 a 1, nos 3.640m de altitude de La Paz, pela 3ª rodada do grupo B da Conmebol Libertadores.

A equipe alviverde saiu na frente com Willian, batendo pênalti, no 1º tempo, e ampliou com Gabriel Menino, num verdadeiro golaço de fora da área, no ângulo do goleiro Rojas. Os donos da casa diminuíram com Riquelme, e pressionaram nos minutos finais, com o Alviverde já sem fôlego. No entanto, o Verdão prevaleceu, decretando aquela que foi apenas a 2ª derrota do Bolívar para times brasileiros em La Paz, encerrando um tabu que durava longos 37 anos.

Com o resultado, o clube do Palestra Itália segue com 100% de aproveitamento no torneio internacional, com 9 pontos em 3 jogos no grupo B e larga vantagem na liderança.

Em campo, o Palmeira tentou dosar o fôlego desde o início, preocupado com os efeitos da altitude de La Paz. A marcação foi encaixada atrás do meio-campo, e a jogada era explorar os contra-ataques.

Em duas boas puxadas, Raphael Veiga recebeu em condições de finalizar da entrada da área. Seus chutes, porém, foram tranquilamente defendidos pelo goleiro Rojas.

Aos 33, foi a vez de Rony ser acionado em velocidade. Ele carregou até a grande área, fintou e foi derrubado por Jusino: pênalti claríssimo.

Na cobrança, Willian “Bigode” bateu no cantinho e abriu o placar para o Verdão.

O Bolívar ensaiou uma pressão nos minutos finais, mas a etapa complementar terminou com 1 a 0 para os visitantes.

No 2º tempo, Vanderlei Luxemburgo voltou com o mesmo time, mas logo os atletas mais veteranos começaram a cansar. O 1º a sair foi Remires, dando lugar a Bruno Henrique.

O Verdão melhorou, e conquistou seu 2º gol em uma verdadeira pintura.

Aos 15 minutos, Gabriel Menino recebeu de Rony na intermediária e soltou um torpedo teleguiado, que entrou no ângulo de Rojas.


GO-LA-ÇO!


O time boliviano, então, resolveu partir com tudo para cima, aproveitando o cansaço alviverde. E, na bola aérea, conseguiu diminuir.

Aos 22, Gutiérrez desviou cobrança de escanteio e Riquelme apareceu livre na pequena área para cabecear e estufar as redes de Weverton.

Luxa, então, resolveu fazer mais duas mudanças: sacou Raphael Veiga e Rony, ambos exaustos, e ingressou Danilo e Gabriel Veron. Depois, Gustavo Scarpa ainda entrou na vaga de Zé Rafael.

O Bolívar pressionou bastante, mas a defesa palestrina conseguiu segurar o resultado até o final. Ainda houve tempo para Scarpa acertar o travessão em cobrança de falta.


Corinthians vence Bahia, respira no Brasileirão e deixa rival perto do Z-4


Timão melhora desempenho após derrotas, marca três gols e reage na segunda partida sob comando de Dyego Coelho; ainda sem vencer pelo Tricolor, Mano Menezes se aproxima de zona perigosa


O Corinthians voltou a vencer (e a respirar com tranquilidade) no Campeonato Brasileiro ao fazer 3 a 2 no Bahia, nesta quarta-feira, na Neo Química Arena, em jogo válido pela 11ª rodada da competição. Num confronto direto das últimas posições da tabela, o Timão foi mais eficiente quando teve chances, levou a melhor e deixou o rival muito perto da zona de rebaixamento. Os gols corintianos foram de Otero, do estreante Roni e de Gil. Nino Paraíba descontou para o Bahia, no primeiro tempo, e Saldanha fez outro no fim. Apesar da tensão na


tural envolvida pela situação das equipes, o jogo foi bem agradável de se assistir.

Como fica?

A vitória leva o Corinthians aos 12 pontos, mais longe do Z-4 e no meio da tabela. O Bahia continua com nove e é o primeiro time fora da zona de rebaixamento, podendo ser ultrapassado por Botafogo, Goiás, Coritiba e Bragantino até o fim da rodada. CLIQUE AQUI e veja a tabela do Brasileirão.

Craque do Jogo (com desabafo)

Cássio foi eleito o melhor da partida tanto pelo público do ge, com 51% dos votos, e pelo comentarista Casagrande. Caio Ribeiro votou em Otero. Depois da partida, o goleiro do Corinthians desabafou sobre as recentes ameaças da torcida.

Estreante emocionado Formado na base do Corinthians e com mais de uma década de casa, o meio-campista Roni fez sua estreia como profissional (e já titular) nesta quarta. Teve boa atuação, fez um belo gol de fora da área e dedicou o feito ao irmão, que morreu jogando futebol na várzea.

Primeiro tempo

O Bahia teve maior posse de bola (61%) e finalizou bem mais (13 vezes contra quatro), mas o Corinthians saiu em vantagem no placar porque teve mérito ao apostar em um meio de campo mais leve e veloz, principalmente com o garoto Roni, novidade no time com boa chegada ao ataque e finalização de média e longa distância. Quando o Timão era pressionado e já podia estar perdendo, Otero abriu o placar em bela jogada ensaiada de escanteio – o venezuelano contou com desvio de Gilberto que tirou a chance do goleiro Douglas. Pouco depois, uma ótima jogada de Lucas Piton deixou Roni com espaço aberto para chutar: 2 a 0, e primeiro gol como profissional do garoto. Mas o Bahia, melhor em boa parte do jogo, merecia ao menos diminuir o placar. Aconteceu pouco depois, em chute de longe de Nino Paraíba.

Segundo tempo

O Corinthians voltou com Ramiro na vaga de Araos para tentar retomar o domínio do meio-campo, mas o Bahia tentou pressionar com mais força. O Timão confiou nos chutes de longe de Otero, sempre exigindo grandes defesas de Douglas. Numa dessas defesas difíceis, escanteio cedido para o Timão, cruzamento na área e gol de Gil: 3 a 1. O Bahia diminuiu no fim, com Saldanha, mas não conseguiu o empate nos acréscimos.

Central do Apito

O Bahia reclamou de uma falta de Danilo Avelar no terceiro gol do Corinthians, que terminou em cabeçada de Gil. O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães validou o lance após consulta do VAR. A Central do Apito concordou com a marcação: “Vejo uma carga do Avelar no Wanderson, para mim falta, o gol deve ser anulado. O Avelar vai só com as duas mãos nas costas no jogador do Bahia. Mas teve um toque do Gregore que deslocou o Avelar, e aí provoca o empurrão. Gol legal”, afirmou o comentarista Sálvio Spinola.



4 visualizações0 comentário