• Redação

EM CRISE, NACIONAL DE PATOS É DESPEJADO DO HOTEL JK


A crise no Nacional de Patos parece não ter fim. Nesta terça-feira, os jogadores e a comissão técnica do clube, que estavam hospedados em um hotel da cidade, foram colocados para fora. O hotel alegou que a diretoria do Canário não cumpriu o contrato e não efetuou os pagamentos corretos das diárias.

Jogadores do Nacional de Patos na portaria do hotel após ordem de despejo — Foto: Divulgação


O hotel era um dos patrocinadores do clube para a temporada de 2022, em que o Nacional de Patos disputa apenas o Campeonato Paraibano. De acordo com o contrato, que foi rescindido unilateralmente, os atletas e a comissão técnica ficariam hospedados no local por um valor abaixo do mercado. Mesmo assim, a diretoria alviverde não conseguiu cumprir com os compromissos. — Foi feito um contrato que se iniciou no dia 9 de janeiro, em que ficou acordado que os atletas e a comissão técnica iriam ficar hospedados no hotel. O clube tinha obrigação de pagar 50% no dia 19 de janeiro e o restante no final do mês. Na data de hoje foi pago um valor ínfimo, que não corresponde a nem metade da primeira parcela. O débito restante nós vamos tentar resolver de maneira administrativa, mas, se não for possível, vamos procurar o direito do hotel — disse Felipe Palmeira, advogado do hotel.A crise no Nacional de Patos parece não ter fim. Nesta terça-feira, os jogadores e a comissão técnica do clube, que estavam hospedados em um hotel da cidade, foram colocados para fora. O hotel alegou que a diretoria do Canário não cumpriu o contrato e não efetuou os pagamentos corretos das diárias.

O Canário do Sertão vive uma crise financeira às vésperas do Campeonato Paraibano. Em menos de dois meses, o clube modificou seu departamento de futebol, antes composto por Jefte Lourenço e o ex-zagueiro Ranieri. Após a saída deles, o presidente Rodrigo Nóbrega anunciou Reinaldo como treinador e Fernando Gaúcho como executivo do futebol.


Na última semana, eles foram demitidos por Rodrigo Nóbrega, que não vem conseguindo cumprir com compromissos financeiros com jogadores. Até o momento, por exemplo, nenhum dos atletas contratados pelo clube para o estadual está regularizado, apto para entrar em campo na quinta-feira, diante do Campinense, na estreia no Paraibano.

Segundo apurou a reportagem do ge, vários atletas ainda não assinaram contrato com o Nacional de Patos, apesar de já estarem treinando e trabalhando pelo clube. Após a saída de Reinaldo, que foi demitido na última quinta-feira, a diretoria nacionalina anunciou Mirandinha como novo técnico do clube, que já está tendo que lidar com essas dificuldades.O Canário do Sertão vive uma crise financeira às vésperas do Campeonato Paraibano. Em menos de dois meses, o clube modificou seu departamento de futebol, antes composto por Jefte Lourenço e o ex-zagueiro Ranieri. Após a saída deles, o presidente Rodrigo Nóbrega anunciou Reinaldo como treinador e Fernando Gaúcho como executivo do futebol.


Na última semana, eles foram demitidos por Rodrigo Nóbrega, que não vem conseguindo cumprir com compromissos financeiros com jogadores. Até o momento, por exemplo, nenhum dos atletas contratados pelo clube para o estadual está regularizado, apto para entrar em campo na quinta-feira, diante do Campinense, na estreia no Paraibano.


Segundo apurou a reportagem, vários atletas ainda não assinaram contrato com o Nacional de Patos, apesar de já estarem treinando e trabalhando pelo clube. Após a saída de Reinaldo, que foi demitido na última quinta-feira, a diretoria nacionalina anunciou Mirandinha como novo técnico do clube, que já está tendo que lidar com essas dificuldades.O Canário do Sertão vive uma crise financeira às vésperas do Campeonato Paraibano. Em menos de dois meses, o clube modificou seu departamento de futebol, antes composto por Jefte Lourenço e o ex-zagueiro Ranieri. Após a saída deles, o presidente Rodrigo Nóbrega anunciou Reinaldo como treinador e Fernando Gaúcho como executivo do futebol.



36 visualizações0 comentário