• Redação

Estamos sofrendo a maior agressão à democracia desde a ditadura, diz Doria

Governador comentou também que criará medidas para que manifestações antagônicas não aconteçam no mesmo dia


Em coletiva nesta segunda-feira (1), João Doria (PSDB) fez um apelo por paz neste momento de crise sanitária, econômica e social no Brasil e criticou as manifestações antidemocráticas ocorridas no Brasil nos últimos dias, endossadas pelo presidente Bolsonaro (sem partido).

"Chega. O brasil não pode suportar circunstâncias como essa em um momento que temos que estar unidos para combater o vírus. Não faz sentido valorizar e apoiar nenhuma medida autoritária", declarou.

Doria ainda criticou a falta de apoio do governo federal durante a maior crise de saúde do século. "Qual é o sentido de um presidente da república desfilar à cavalo em meio a 30 mil mortos pelo coronavírus?" Mais de 500 mil brasileiros adoentados, milhares que já perderam as suas vidas. O presidente passeia à cavalo enquanto a pandemia galopa." "Assuma o seu verdadeiro e real papel de presidente da republica do Brasil. Enquanto o senhor tiver gestos divisionistas , utilizando redes sociais para hostolizar brasileiros que não lhe apoiam, a dificuldade de vencer a pandemia e salvar vidas será ainda maior", disparou.


Manifestações contrárias

Ontem (31), a capital paulista foi palco de duas manifestações antagônicas ; uma liderada por grupos antifascistas e outra de apoio ao presidente Bolsonaro. 

Estações de metrô foram depredadas e linhas de ônibus foram desviadas durante confronto entre apoiadores e grupos contrários a Bolsonaro.

Doria disse que criará medidas para que as manifestações aconteçam em dias diferentes.


Fonte: IG - Foto: Secom -Gov de São Paulo

0 visualização0 comentário
Receba nossas atualizações
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube
  • iconfinder_social-11_1591847

© 2020 Fala Sério Pb