• Redação

EUDES MOACIR TOSCANO de Santa Rita para Roma



"Preparou atirou ´passouuuu...Gooooooollll... essa meu filho foi pro beleléu"


1942 poderia ter sido um ano comum do calendário gregoriano, mas em fartas 53 semanas tornou-se pontual em nossa memória:

O Programa Voz da América iniciou a transmissão para as potências do eixo, na segunda guerra mundial, o cargueiro brasileiro Buarque é torpedeado pelo submarino alemão U- 432, em Norfolk nos EUA, sendo o segundo navio nosso afundado. Começou a batalha de Stalin grado e o Brasil declarou guerra aos países do Eixo. A moeda brasileira passou a ser o Cruzeiro.

Nasce Eusébio, Kim Jong-il, Barbara Streisand, Muamar Al-Gaddafi, Paul McCartney , Gilberto Gil, Caetano Veloso, Clara Nunes, Tim Maia , Jimi Hendrix e morre o paraibano Epitácio Pessoa .o único brasileiro que ocupou as presidências de todos os poderes ,já seria um ano estrelar…


Longe dali, na cidade de Santa Rita na nossa querida Paraíba , em fevereiro de 1942 , nos arredores do pequeno estádio Virgínio Veloso Borges (Teixeirão), nascia Eudes Moacir Toscano. Um garoto franzino, mas de grandes habilidades rumava ao topo da radiofonia, com letras e voz mágicas, brilhando dentro e fora dos gramados. Fadado ao sucesso já na sua infância narrava jogos de futebol de mesa, do qual ele participava. Talentoso, cantava com sua voz diferenciada os sucessos de Nelson Gonçalves e Sílvio Caldas.


Nas transmissões deixou eternizado os bordões: O relógio marca..."Preparou atirou passooooouuuu...Gooooooollll... essa meu filho foi pro beleléu"


Eudes, trezeano, flamenguista e verde amarelo ao extremo, conseguia abandonar a paixão e com a mesma intensidade e imparcialidade coloriu as transmissões dos campos do futebol de botão santarritense da infância, passando pelo Teixeirão, até os suntuosos estádios italianos da fatídica Copa de 1990, onde contou com muita maestria. a derrota brasileira frente à seleção Argentina, considerada por ele “a copa dos compadres (leia-se Maradona, Alemão e Careca, na falha do gol de Cannígia, que nos foi fatal)”.

-Eu sai irado junto com o companheiro João de Souza, já teríamos comprado passagem para Roma onde provavelmente faríamos a próxima narração (13 horas de viagem, por causa da greve dos ferroviários).

Funcionário exemplar e atleta de visível potencial encantou-se por vestir a camisa do clube de coração e partiu para Campina Grande, onde durante sete longos meses seu sonho virou realidade, tendo sua mãe, trazido o filho pródigo para os estudos e o CTP de Santa Rita, suas verdadeiras raízes. O narrador de infância começou a galgar os seus vitoriosos degraus rumo ao patamar maior, na rádio Sociedade Santa Rita, e logo depois Rádio Caturité da Campina Grande.

Quis o destino que Otinaldo Lourenço o trouxesse para a rede Arapuan , de onde migou para o Sistema Correio , Sanhauá e rádio Tabajara , quando há quase seis décadas veste com muita sabedoria e independência a camisa do futebol paraibano com o mesmo grau de equatividade ,de intensidade e emoção .

No auge dos carnavais de clubes cobria junto com Ivan Bezerra e João de Souza e Fernando Heleno (eternos parceiros de saudosa caminhada ) os grandes bailes da cidade como o vermelho e preto da AABE ,Vermelho e Branco do Clube Cabo Branco , o Azul e Branco do Astréa e AABB na praia da Penha .

As peladinhas das quarta e sábados na antiga ACEP e AABE, onde era cadeira cativa com os Ivans Tomás e Bezerra, Hermes Taurino (grande lateral!) ao som de Pinto do Acordeon, maestro Villor e Canto Novo, que faziam brilhar mais ainda aqueles maravilhosos momentos. Abençoado desde Copas do Mundo, Copa América e gratificado com a transmissão de um dos maiores feitos do Belo, o matador de tricampeões, vencendo Internacional e Flamengo (este em pleno Maracanã!) e assumindo a liderança do campeonato brasileiro até então.

Durante quatro anos ininterruptos, Eudes também dividiu com o editor deste site Ronaldo Belarmino, os microfones do programa Microfone aberto da Tabajara, na época campeão de audiência do radio paraibano nas noites das segunda feiras.

Também foi presidente da Acep, (Associação dos Cronistas Esportivos da Paraíba) e assumiu a direção esportiva da AABE com bastante visibilidade e muita devoção.


Eudes Moacir Toscano, um exemplo para a nova geração, que aliado a um grande caráter, ombridade e companheirismo, sem perder a alegria e o senso de humor, segue incólume como o maior símbolo de nossa radiofonia. Uma pessoa que aliou amizades de Zagalo a Júnior e muitos lugares , sem nunca esquecer Santa Rita e que regressou para a sua cidade para conquistar o universo esportivo! EUDES Moacir TOSCANO de Santa Rita para Roma.

166 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Receba nossas atualizações
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • YouTube
  • iconfinder_social-11_1591847

© 2020 Fala Sério Pb