• Redação

Flamengo vence o Athletico com grande atuação de E.Ribeiro

Antes de se apresentar à Seleção Brasileira, o camisa 7 foi o nome da vitória do Fla



Antes de se apresentar à Seleção Brasileira nesta semana, para dois jogos das Eliminatórias Sul-Americanas, o meia Everton Ribeiro foi o cara do Flamengo neste domingo. Ao sair do banco de reservas, o camisa 7 mostrou estar plenamente recuperado da Covid-19 e, com atuação decisiva e um gol, comandou a equipe na vitória por 3 a 1 sobre o Athletico, no Maracanã.


Os demais gols foram de Pedro e Bruno Henrique, enquanto Renato Kayzer descontou para o Athletico. Com o resultado pela 13ª rodada do Brasileiro, o Flamengo alcançou 21 pontos e entrou na zona de classificação para a Copa Libertadores. O Furacão de Eduardo Barros, por sua vez, segue com 14 pontos.

GRAMADO RUIM E FALTAS EM EXCESSO

As emoções nos 45 minutos iniciais no Maracanã foram poucas. Mandante, o Flamengo não teve volume de jogo e, individualmente, contou com algumas atuações ruins. Foram os casos de Willian Arão e Vitinho. Assim, apesar de maior posse de bola, as chances criadas não foram muitas: apenas duas finalizações no gol, por exemplo. O gramado ruim e as muitas faltas (22 antes do intervalo, sendo 10 do Fla) deixaram a partida truncada no meio de campo.

Se por um lado o Flamengo ainda teve a escalação alterada por conta do surto de covid-19 no elenco e foi comandado por Jordi Gris (Dome Torrent e Jordi Guerrero seguem afastados), Eduardo Barros optou por escalar uma equipe praticamente toda reserva, com exceção de Santos. Apesar disso, o Furacão equilibrou o confronto e, com a marcação agressiva, e esteve mais perto de abrir o placar. Após erro na saída de bola, Carlos Eduardo acertou a trave de Neneca antes do primeiro minuto. Foi a melhor chance antes do intervalo.


UMA MUDANÇA FAZ TODA A DIFERENÇA

A entrada de Everton Ribeiro no lugar de Vitinho mudou o confronto. Se o camisa 11 oscilou e não concluiu bem as jogadas, o camisa 7 mudou a postura do time, além de acrescentar muito tecnicamente. Em seu primeiro lance já obrigou Santos a fazer uma defesaça em finalização que iria no ângulo direito. Na sequência, serviu Bruno Henrique e o goleiro do Athletico trabalhou bem.

O Flamengo acompanhou Everton e cresceu de rendimento. Assim, precisou de 13 minutos para abrir o placar e ampliar a vantagem. O primeiro gol foi de Pedro, em jogada que começou com boa arrancada de Natan pela esquerda. O atacante fez o pivô e finalizou no canto - tudo com perfeição. Dessa vez, Santos não teve o que fazer para evitar o gol. Logo depois, Bruno Henrique converteu o pênalti cometido pelo lateral Léo Gomes, em toque de mão dentro da área.

Na bola aérea, o Athletico descontou com Renato Kayzer, mas o controle do jogo ainda era do Flamengo que teve uma posse de bola ainda maior na segunda etapa. Para coroar o retorno, a sorte deu uma "mãozinha" para o Everton Ribeiro Em nova finalização de fora da área, o desvio no zagueiro matou o goleiro Santos, que viu a bola entrar no cantinho, definindo o placar.


FLAMENGO 3X1 ATHLETICO


FICHA TÉCNICA

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 4 de outubro de 2020, às 16h

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)


Assistentes: Henrique Neu Ribeiro (SC) e Éder Alexandre (SC)

Gols: Pedro (1-0. 10'/2ºT) e Bruno Henrique (2-0, 13'/2ºT), Renato Kayzer (2-1, 21'/2ºT) e Everton Ribeiro (3-1, 31'/2ºT)

Cartão amarelo: Bruno Henrique, Gabriel Noga e Filipe Luís (FLA); Richard, Erick e Wellington (CAP)

Cartão vermelho: Não houve.


FLAMENGO (Técnico: Jordi Gris)

Hugo; Isla, Gabriel Noga, Natan e Filipe Luís (Ramon, 39'/2ºT); Willian Arão, Gerson e Arrascaeta (Diego, 39'/2ºT); Vitinho (Everton Ribeiro, Intervalo), Bruno Henrique (Michael, 36'/2ºT) e Pedro (Lincoln, 36'/2ºT).


ATHLETICO (Técnico: Eduardo Barros)

Santos; Léo Gomes (Wellington, 37'/2ºT), Felipe Aguilar, José Ivaldo e Abner; Richard (Christian, 30'/2ºT), Jaime Alvarado (Ravanelli, 14'/2ºT), Lucho González (Erick, 14'/2ºT) e Jorginho (Walter, 35'/2ºT); Carlos Eduardo e Renato Kayzer.

1 visualização0 comentário