• Redação

Governador se diz perplexo com suspensão de Bolsonaro a compra de vacina




Sem poupar críticas ao anúncio feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, de que o Brasil não comprará a vacina Sinovac para a covid-19, o governador João Azevêdo (Cidadania) criticou a postura do presidente e tachou o fato de “pequenez política”.

O gestor estadual ainda questionou a que ponto o país chegou para o presidente se recusar a comprar um medicamento que pode minimizar os casos e consequentemente toda a crise proveniente da pandemia no território nacional.


“É a pequenez da política e que não deveria existir”, declarou o chefe do Executivo paraibano.

A declaração de João ocorre após o presidente, menos de 24h após o ministro da Saúde anunciar a compra de 46 mil doses da Sinovac, vacina contra a covid-19 desenvolvida na China em parceria com o Instiuto Butatan, voltar atrás e através das redes sociais declarar que não irá adquirir as referidas doses da vacina. João Azevêdo lembrou ainda que o compromisso do presidente, realizado nessa terça-feira (20) foi assumido diante dos governadores de todos os estados.


Pbagora

1 visualização0 comentário