• Redação

Grêmio volta a perder para o Independiente del Valle e fica fora da Copa Libertadores

O Tricolor já havia sido derrotado no jogo de ida e não conseguiu a classificação para a fase de grupos.


O Grêmio se despediu da Copa Libertadores de forma melancólica na noite desta quarta-feira ao ser derrotado mais uma vez pelo Independiente del Valle-EQU, por 2 a 1, na Arena do Grêmio.

O resultado é o mesmo da partida de ida, realizada no Equador. Com isso, o Independiente del Valle-EQU está no Grupo A ao lado de Palmeiras, Defensa y Justicia-ARG e Universitario-PER.

TRICOLOR VACILOU

A situação tricolor quase fica mais complicada logo aos cinco minutos, quando Montenegro finalizou a bola por cima do travessão. O susto fez o Grêmio acordar. Ferreira chegou a marcar aos 14, mas o bandeirinha assinalou impedimento, gerando revolta nos jogadores brasileiros.

Aos 21 minutos, porém, não teve nada de gol anulado. Jean Pyerre aproveitou sobra, dominou e bateu no cantinho do goleiro. O Grêmio ainda poderia ter ampliado a vantagem, mas desperdiçou boas chances com Maicon, Ferreira e Alisson.

O castigo acabou vindo no último lance do primeiro tempo. Cortez derrubou Ortíz na entrada da área. O camisa 10 cobrou falta com perfeição e mandou no ângulo de Brenno, que se esticou todo e não conseguiu fazer a defesa.

EXPULSÃO E VIRADA

O Grêmio perdeu mais uma chance na volta do intervalo. Diego Souza recebeu passe preciso de Jean Pyerre, mas o atacante abusou do preciosismo ao tentar toque por cobertura e mandou para fora.

A situação ficou ainda mais complicada quando Maicon recebeu o segundo amarelo e deixou o Imortal com um a menos ao 17 minutos. Na sequência, Segovia soltou a bomba para boa defesa de Brenno. A superioridade numérica, porém, fez diferente.

Aos 20 minutos, Ortíz recebeu dentro da área e soltou a bomba para colocar o Independiente del Valle na frente. O gol foi um balde de água fria no Grêmio, que precisava marcar três gols para se classificar. Até por isso o time ficou desanimado em campo.

0 visualização0 comentário