• Redação

Língua solta: Eduardo Bolsonaro diz que universidades brasileiras produzem "lixo acadêmico"

Segundo o deputado existem várias pautas acadêmicas ideologicamente enviesadas e financiadas pelo dinheiro público


O deputado federal Eduardo Bolsonaro publica no Twitter um vídeo que mostra desperdício de dinheiro público com trabalhos acadêmicos de pouco interesse, que não são lidos e citados. Um exemplo é da Universidade Federal da Bahia, em que uma estudante apresentou uma tese questionando se sapatos têm sexo, referindo-se ás metáforas de gênero de lésbicas de baixa renda. No vídeo publicado no Twitter de Eduardo Bolsonaro também são citados outros casos de trabalhos pouco lidos financiados pelo governo, como o da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), em que um dos temas aprovados pelo mestrado foi "Por onde andam os gogoboys de Juiz de Fora?". Nas imagens também aparece o guru do presidente Bolsonaro, Olavo de Carvalho, dizendo que "o prejuízo que as universidades dão ao Brasil é muito maior que a corrupção". Segundo artigo da renomada revista "Nature", artigos de cientistas brasileiros  preenchem apenas 1% das publicações . Ainda de acordo com a publicação, entre 53 países analisados, o Brasil está em 50º lugar no ranking da eficiência no uso de recursos aplicados à pesquisa, atrás apenas de Egito, Turquia e Malásia.

Um dado que ilustra bem o problema é que o Brasil publicou 670 artigos em revistas de grande prestígio no mesmo período em que o Chile publicou 717, mas gastando US$ 30 bilhões em ciência, ante US$ 2 bilhões do país vizinho. Confira abaixo o post de Eduardo Bolsonaro no Twitter.

fonte: IG foto: Ig


1 visualização0 comentário